Até aqui nos ajudou o Senhor!

O primeiro Livro de Samuel narra um episódio muito importante para o povo de Israel (1Sm 7). Samuel convocou o povo para se arrependerem, abandonarem os deuses estranhos que tinham em casa e para dedicarem o coração ao Senhor Deus. Neste mesmo capítulo, encontramos narrativa da vitória de Israel sobre os Filisteus, a recuperação dos territórios que haviam perdido e o restabelecimento da paz com os Amorreus.

Para marcar o final desta fase, Samuel toma uma pedra e a coloca como memorial chamando-a de Ebenézer, que literalmente significa: Pedra de Socorro. Então ele diz: Até aqui nos ajudou o Senhor. Uma frase emblemática que marcou o fim de um período de lutas e o início de uma nova fase.

Terminado o ano de 2016 e já nos primeiros dias do novo ano, esta declaração de Samuel faz todo o sentido para nós. Um tempo fechou e um novo tempo se inicia. É preciso, portanto, refletirmos um pouco sobre tudo o que vivemos.

Precisamos, portanto, refletir, primeiramente, sobre as lições que o passado ensina.

O passado é um mestre que insiste em ensinar preciosas lições a aqueles que desejam aprender com ele sobre qualquer área da vida. O ser humano é que, muitas vezes, não quer ser um bom aluno.

Ao dizer para o povo: Até aqui nos ajudou o Senhor, Samuel estava aconselhando a nação: lembrem-se do passado recente. Do momento em que vocês tinham se afastado da presença do Senhor e tomado para si Baalins e Astarotes e experimentaram derrotas nas batalhas, a perda da arca da aliança e a perda territorial.

Lembrem-se do momento em que se arrependeram e voltaram ao Senhor, experimentando sua misericórdia e bondade. Então desfrutaram novamente da vitória, da restauração do território e da paz com os vizinhos. Eis a grande lição ensinada ao povo e a nós, hoje.

Assim, vejamos duas lições importantes para o novo ano:

  1. a) O que precisamos deixar? O que carregamos conosco que atrapalha nossa jornada?
  2. b) O que não podemos abandonar? O caminho do Senhor: seja na adversidade, seja na bonança, jamais saiamos da presença do Senhor. Jamais nos afastemos dos seus princípios, pois por eles nos tornamos sábios, como diz o salmista.

Eu não tenho muitas certezas sobre o que me reserva este novo ano. Mas uma coisa eu sei, eu estarei guardado com Cristo em Deus, como escreve Paulo aos Colossenses. Porque Ele tem sido a minha pedra de Socorro.

Meu desejo é que você também possa dizer: até aqui me ajudou o Senhor.

Mas a atitude de Samuel, também nos ensina a refletir sobre os sonhos que projetamos para o futuro.

O futuro da nação dependeria unicamente de continuarem ou não colocando o Senhor como a pedra de socorro deles. Se continuariam ou não caminhando na lição que Samuel havia lhes ensinado. Se eles cumpririam ou não com a missão que o Senhor havia confiado à nação: mostrar ao mundo a glória do Senhor.

A ideia de refletir sobre o futuro não é divagar sobre coisas impossíveis, mas sim, construir planos e metas alcançáveis para que possamos cumprir com o propósito do Senhor para nós.

Algumas pessoas, nesta época do ano fazem promessas complicadas (emagrecer, fazer exercícios, ler etc), outros planejam apenas coisas materiais. Mas nós precisamos sonhar em como sermos melhores cristãos, melhores discípulos de Jesus, melhores instrumentos nas mãos de Deus, ou seja, pessoas melhores. Enfim, precisamos voltar a sonhar com a volta de Jesus.

Eu estava lendo, nesta tarde, a carta de Paulo aos tessalonicenses e fique maravilhado com aquela igreja e fiquei avaliando a minha própria vida e planejando como ser melhor. Uma comunidade que ficou conhecida por sua fé, amor e esperança em Cristo. A fama daquela igreja se espalhou por toda região, tornando-se “modelo” para as demais.

Fiquei pensando como eu poderia contribuir para o progresso espiritual da minha comunidade. Eu fiz uma listinha de como melhorar, e você? Sugiro que comecemos pensando em como ser melhor pai, melhor esposo, melhor cristão, aproveitar melhor as oportunidades para pregar o evangelho etc….

Concluo esta mensagem lembrando uma reflexão que escrevi, certa vez, olhando para minhas filhas: o que esperar da vida!

Nele, falo um pouco sobre estas questões do passado e do futuro e do quanto perdemos facilmente a paixão pela vida a partir do momento em que desvalorizamos as coisas simples do dia-a-dia. Lembro-me que conclui aquela reflexão com este pequeno parágrafo: “Precisamos retroceder. Voltar para o momento onde nos alegrávamos com coisas simples, vivenciávamos com maior intensidade pequenos gestos de ternura e carinho. E o que esperávamos da vida era apenas boas amizades, bons momentos e uma boa história para se contar.”

Que todos possamos deixar para trás uma boa história a ser contada. Uma história de amor a Deus, de serviço ao irmão, de fidelidade a Jesus. Pois, no final, é somente isto que importará.

Que a frase de Samuel seja verdade em nós também. Que possamos reconhecer a boa mão do Senhor sobre nós e nossa casa.

Que 2017 seja um ano em que possamos colher bons frutos que plantamos em 2016, bem como, um tempo novo com Deus. Que seja o tempo de uma nova história e novos sonhos sendo gerados no coração de Deus. Um tempo onde possamos oferecer o que de melhor existe em nós.

Beautiful woman with straw hat in rapeseed field in summer

Feliz Ano Novo!

 

Fraternalmente

 

Fábio H. Bauab

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>